PGR diz que não há factos que justifiquem reabrir o caso

A Procuradoria Geral da República (PGR) considera que não existem factos "novos, credíveis e relevantes" para reabrir a investigação relacionada com Madeleine McCann.

Numa resposta enviada à agência Lusa, a PGR lembra que "tem sido repetidamente afirmado que o inquérito pode ser reaberto se surgirem factos novos, credíveis e relevantes". Porém, "até agora só se conheceram opiniões, teses em abstracto, divagações, raciocínios infundados e manobras publicitárias, o que não é bastante para reabrir o inquérito", lê-se na nota.

Um telegrama da embaixada dos EUA em Lisboa, datado de setembro de 2007 e divulgado na segunda-feira, refere o desaparecimento da criança inglesa em maio daquele ano, apontando que foi a polícia inglesa que descobriu provas contra os pais.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG