Petição do casal McCann já conta com 31 mil assinaturas

Gerry e Kate McCann querem reabrir o processo para que as autoridades portuguesas continuem a procurar Madeleine. O casal esteve ontem em Lisboa e fez um balanço do caso

O que ainda move os McCann? "Encontrar Madeleine. Não vamos desistir dela", declarou ontem Gerry McCann, na conferência de imprensa que ele e a mulher deram, em Lisboa, no escritório da advogada portuguesa que os representa, Isabel Duarte. Objectivo desta visita: divulgar a petição em curso, que apela para que haja uma revisão conjunta do caso entre as autoridades portuguesas e britânicas. A ideia é "reabrir o processo", que já está encerrado.

"Já temos 31 mil assinaturas, mas temos tido alguns problemas no site. Queremos conseguir mais e agradecemos a todos os que estão a subscrever a petição."

É a última iniciativa do casal. Mas não será a última no sentido literal. "Nenhum pai ou mãe, numa situação semelhante, diz 'vamos parar agora'. Seria fisicamente e emocionalmente impossível", afirmou Kate McCann, de mãos dadas com Gerry.

Madeleine desapareceu a 3 de Maio de 2007, ou seja, há dois anos e meio. Foram dois anos e meio de diligências pagas pelo casal através do Fundo Find Madeleine. Na imprensa britânica chegou a veicular-se a notícia de que o fundo estaria quase esgotado. Gerry McCann garante que não. "Queremos sublinhar que o Fundo Find Madeleine não está em risco, ao contrário das notícias que foram divulgadas na Grã-Bretanha. Continuam a surgir donativos. Neste momento temos 200 mil libras no fundo." Continuam a ter uma pequena equipa de investigadores ao serviço da causa.

Também não está esgotada a luta judicial com o ex-coordenador da investigação na Polícia Judiciária, Gonçalo Amaral, por causa do livro que escreveu sobre o caso. "O sistema legal português é muito complexo. Esta foi a quinta vez que houve uma decisão quanto à providência cautelar [a última decisão da Relação anulou a proibição de venda do livro]. Para nós é um processo em curso", frisou. (ver caixa).

A sombra de Madeleine paira sobre a família. "Os gémeos perguntam todos os dias pela irmã, querem saber quando é que ela volta", diz Gerry. Kate adianta que "o aniversário de Madeleine é sempre recordado".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG