Parcómetros continuam inactivos

Os parcómetros de Beja, à excepção de um parque de estacionamento gerido pela câmara municipal, estão desligados há dez dias por incumprimento da redução de um ponto percentual na taxa de IVA, aguardando-se decisão do Ministério Público.


O funcionamento dos parcómetros de Beja, geridos pela empresa Emparque por concessão do município, num total de 965 lugares, foi suspenso a 25 de Julho pela Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE), devido ao facto da cobrança do estacionamento aos utentes continuar a ser processada à taxa de IVA de 21%, não reflectindo a descida para 20%, em vigor desde o início do mês passado.


O presidente da ASAE , António Nunes, disse ontem à Lusa que aquela autoridade administrativa entregou na quarta-feira, no Ministério Público, documentos a confirmar que a Emparque repôs a legalidade na cobrança da taxa de IVA nos parcómetros de Beja.


"O Ministério Público está a apreciar os documentos e quando informar a ASAE de que estão reunidas as condições para ser levantada a suspensão, a ASAE irá notificar a empresa para retomar o normal funcionamento dos parcómetros", explicou António Nunes.


A Lusa voltou ontem a contactar a administração da Emparque, mas não obteve esclarecimentos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG