ASAE fecha Jumbo de Alfragide por falta de segurança alimentar

A Autoridade para a Segurança Alimentar e Económica (ASAE) fechou, ontem à tarde, o hipermercado Jumbo de Alfragide. Pelas 16.00 os inspectores entraram no estabelecimento e concluíram que este não reunia condições de higiene para continuar em funcionamento, devido, principalmente, ao pó das obras no edifício. Ainda assim foi permitido a quem já estava dentro do estabelecimento terminar as suas compras.


"Encerrámos o espaço por falta de condições funcionais. O pó libertado pelas obras punha em causa a segurança alimentar que é a nossa grande preocupação", explicou ao DN Manuel Lage, porta-voz da ASAE . Segundo este responsável aquele espaço já foi inspeccionado diversas vezes, nomeadamente devido a denúncias feitas por clientes e por funcionários que, ao DN, confessaram que "havia dias que saíamos com o cabelo branco lá de dentro". "Das outras vezes nunca se justificou o encerramento. Mas desta foi inevitável", sublinha o porta-voz.


Ao início da noite, o empreendimento que está em obras para a construção do Centro Comercial Alegro (com abertura prevista para terça- -feira), não tinha já lojas abertas. As máquinas continuavam a funcionar e alguns trabalhadores mantinham-se no local. Nos acessos ao parque de estacionamento, dezenas de automobilistas tentavam aceder ao hipermercado, sendo apenas "travados" por um segurança que era obrigado a repetir a mesma informação: "É para o hipermercado? Está fechado".


"A abertura da hipermercado depende agora do operador. Quando a situação estiver reposta, o espaço poderá reabrir", refere Manuel Lage. Ao DN, dois funcionários adiantaram que "talvez abra na quarta". Para já, a Aucham retirou o cartaz: onde se podia ler "Jumbo aberto todos os dias".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG