Maçonaria ganha força no Parlamento Governo e Oposição

50 "irmãos" estão em importantes cargos políticos, 30 em posições de relevo na economia e sociedade.

Muitos falam na sua influência: o último foi Alberto João Jardim, que alertou para o poder das sociedades secretas. Apesar do fracasso da não eleição do maçom Fernando Nobre para a presidência da AR, o líder da bancada do PS e o estratega do Governo, Miguel Relvas, são maçons. Uma irmandade só de valores?

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG