Rehn e Juncker contam com novo Governo em breve para executar programa acordado

O comissário europeu dos Assuntos Económicos e Monetários e o presidente do Eurogrupo esperam a formação, em breve, de um novo Governo português que se aplique na implementação do programa de assistência financeira negociado com a UE e o FMI.

Olli Rehn e Jean-Claude Juncker falavam em Estrasburgo, à entrada para uma reunião na comissão parlamentar de Assuntos Económicos e Monetários dedicada aos processos de ajuda a Grécia, Irlanda e Portugal, no dia seguinte às eleições legislativas portuguesas, ganhas pelo PSD.

"Conto com o novo Governo para a implementação do programa que foi acordado com a União Europeia e o FMI sobre consolidação orçamental e sobre as reformas estruturais para o crescimento económico que são tão importantes para Portugal", declarou o comissário Olli Rehn.

Sublinhando que "é essencial" que o programa acordado em meados de maio comece a ser implementado, Rehn disse acreditar "que o Governo seja formado oportunamente e que as medidas do programa sejam implementadas".

Mais parco em palavras, Juncker, presidente do Eurogrupo, limitou-se a dizer que conta com o novo Governo saído das eleições de domingo para a implementação das medidas negociadas entre Lisboa, Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional (FMI).

"Espero que o Governo português se aplique a executar o programa que acordámos, e estou convicto de que o fará", declarou.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG