Não fique deprimido: "Já temos presidente"

"Não há razões para se estar deprimido, afinal já temos um Presidente da República. E se as pessoas votaram no mesmo é porque estavam contentes com ele", ironiza o humorista Nilton, desvalorizando por completo a teoria de um psicólogo britânico que, recorrendo a uma complexa fórmula matemática, calculou que ontem foi o dia mais deprimente do ano de 2011.

Para chegar a tal conclusão, Cliff Arnall juntou as seguintes variáveis: factor climático (variável "C"), compras feitas durante o período de Natal com cartão de crédito e que agora começam a ser pagas ("D"), gastos feitos no mês de Janeiro ("d"), tempo que passou desde o Natal ("T"), tempo que passou desde a última tentativa falhada de abandonar um vício ("I") e, por fim, motivações de cada pessoa ("M") e necessidade de fazer alguma coisa para mudar de vida ("NA"). Tudo resumido e convertido, traduz-se na fórmula: 1/8C+(D-d) 3/8xTI MxNA. Com recurso à mesma fórmula, Cliff Arnall concluiu ainda que o dia mais feliz de 2011 ocorre a 20 de Junho.

"É uma hipótese plausível e em média", admite Nuno Crato, presidente da Sociedade Portuguesa de Matemática. Para este especialista, "isto não quer dizer que se aplique a toda a gente", além de que a fórmula "precisava de ser testada estatisticamente" para perceber qual a real aplicação. Mas frisa que "quando estamos a falar de factores sociais, por vezes não faz muito sentido este tipo de medições".

Para o psicólogo Osvaldo Santos "é provável que não exista uma fórmula que ajude a calcular algo assim", até porque "posso pôr as variáveis que quiser". "O problema é que isto coloca todas as pessoas como iguais e a analisar da igual forma as mesmas prioridades", sublinha Osvaldo Santos.

Eduardo Sá, por seu turno, diz que "isto é confundir psicologia com astrologia, é uma forma mais obscurantista de analisar a realidade". "Felizmente nós somos um bocado mais imprevisíveis do que isto", realça o psicólogo que não deixa de admitir, e lamentar, que "em Portugal ou Inglaterra isto é sempre uma cacha, tem sempre espaço noticioso".

Também Nilton discorda desta conclusão britânica e avança com mais razões para os portugueses não andarem deprimidos. "Apesar de hoje [ontem] ser segunda-feira, não precisam de sair à rua e apanhar frio para ir votar." Além disso, frisa, "matematicamente o Benfica ainda pode ser campeão" e, "como o Jorge Jesus agrediu um jogador do Nacional há mais uma coisa para falar", refere o humorista que, um pouco mais a sério, explica que "Portugal arranja sempre um tema para os portugueses não ficarem deprimidos". E deixa, a concluir, mais uma hipótese: "Não sabemos o que vai a WikiLeaks revelar na próxima semana."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG