Jardim não esperava votos de Coelho

madeira. "Claro que eu assumo as minhas responsabilidades. Reconheço que, de facto, produzi intervenções públicas no sentido de dizer que o candidato da extrema-direita (leia-se José Manuel Coelho) era também o candidato dos socialistas, invocando a tal 'plataforma', precisamente para arrasar os Partidos da pseudo-esquerda. E se esta levou 'um banho', nunca me passou pela cabeça que os resultados da criatura (José Manuel Coelho) fossem tão longe", escreveu ontem Alberto João Jardim num artigo de opinião publicado pelo Jornal da Madeira. O líder regional reconhece, ainda, que houve eleitorado habitual do PSD a votar Coelho.

Na análise aos resultados das eleições presidenciais, assegura, por outro lado, que os dois objectivos principais do PSD/Madeira, eleição de Cavaco Silva à primeira volta e a sua vitória na Madeira, foram "alcançados". Dos "coelhais resultados", Jardim preferiu atacar os dirigentes do PS e CDS/PP regionais por, na noite das eleições, lhes ter fugido, "outra vez, o pé para o chinelo (...)". Isto é, "numa euforia tonta e simultaneamente patética, embandeiraram com a fuga do seu eleitorado".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG