PDA: Manuel Costa espera que abstenção diminua

O presidente do Partido Democrático do Atlântico (PDA), Manuel Costa, manifestou hoje o desejo de que a abstenção não seja elevada neste ato eleitoral, defendendo que só com o voto é possível "fazer alguma coisa" pelo país.

"Espero que o ato eleitoral decorra com o maior civismo, como é hábito dos açorianos, e que a abstenção diminua. É fundamental que diminua, é preciso que os jovens acreditem que é possível mudar", afirmou Manuel Costa.

O líder do PDA, único partido com sede nos Açores, manifestou a esperança de que "um dia todos os descrentes acreditem que só com a sua participação é que se pode fazer alguma coisa pelo país e pelo povo açoriano".

Manuel Costa, que falava à Lusa depois de ter votado na Ribeira Grande, Açores, defendeu que uma das formas de combater a abstenção passa pelo voto eletrónico, frisando que "hoje não faz sentido ter este processo burocrático".

Para Manuel Costa, "é possível hoje tornar o voto mais acessível, isso seria uma medida extremamente positiva para diminuir a abstenção".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG