Vital Moreira avança contra Manuela Ferreira Leite

Depois do Alentejo, a Marinha Grande dominou o quinto dia de campanha. Ana Gomes não precisou de barrar protestos nem Edite Estrela de amainar  más vontades contra Vital Moreira, é que o restaurante ficava longe do centro

Falta-lhe meio metro para ser alto e espadaúdo como o Dom Quixote de Cervantes, mas isso não impede Vital Moreira de enfrentar os moinhos que se lhe põem à frente, mesmo que sejam os geradores eólicos implantados na serra de Candeeiros que ontem foi conhecer. Antes de se aproximar deles e de dar a sua habitual estocada favorável sobre o Portugal Positivo com que se anda a confrontar nesta campanha, o candidato informou-se sobre o funcionamento destas gigantescas torres que desfeiam o recorte da serra mas que produzem energia para 300 mil habitantes. O cabeça de lista do PS flutuava no alto da serra como uma brisa a soprar conhecimentos sobre esta tecnologia de ponta e, antes de prometer regressar já como eurodeputado e com convidados, debitou tantas perguntas aos técnicos que nada lhe terá escapado. E assim ficou a saber o pouco que desconhecia sobre os moinhos para não cometer enganos como os do outro senhor do romance espanhol ou entrar em duelos como aqueles para que Paulo Rangel o desafia, designadamente a sua sugestão de varrer do PSD os envolvidos no caso BPN e devolver a deixa de que está desesperado com as sondagens que o dão a subir enquanto com o seu rival é o contrário.

Mas ao jantar não resistiu e atacou Manuela Ferreira Leite. "Não conte que me vá calar", foi a sua promessa. Não se calará até que o PSD deixe de "conviver sem a condenação pública da negociata indescritível do BPN" em que estão envolvidas "figuras gradas e antigos membros de governos PSD". E definiu o PSD como "contrapoder, que partilha com o PCP e o BE" e um partido que deixa mal a democracia portuguesa na Europa.

Vital Moreira faz ouvidos surdos às vozes da oposição e preferiu escutar os zumbidos dos hélices que produzem kilowats financiados com as verbas comunitárias e que, diz, dão Novas Oportunidades aos portugueses.

b positivo Carreira

Ausência de uma segunda Marinha Grande na carreira de Vital. Os comunistas deixaram a coisa por mãos alheias

b negativo Uma face

Nesta campanha só se visita o Portugal positivo. Fazia falta à Europa conhecer um pouco do mau que por cá existe.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG