Bragança- PS ganha mais duas câmaras, mulheres e independentes destacam-se

O Partido Socialista conquistou duas câmaras ao PSD no distrito de Bragança numa noite eleitoral marcada pela eleição da primeira mulher presidente e pela ascensão das candidaturas independentes.

Num panorama autárquico sempre dominado por homens, Berta Nunes tornou-se na primeira mulher eleita no Nordeste Transmontano, conquistando Alfândega da Fé ao PSD, que concorreu coligado com o CDS-PP, mas ficou a 402 votos da vencedora.

O PS ganhou também em Miranda do Douro com Artur Nunes, economista e presidente da associação comercial local, a conquistar a autarquia social democrata.

O PS manteve as quatro câmaras que detinha - Freixo de Espada à Cinta, Torre de Moncorvo, Vinhais e Vila Flor - e ganha duas, somando seis dos doze municípios do Distrito de Bragança.

O PSD perdeu duas autarquias, nas quais os actuais presidentes Manuel Rodrigo (Miranda do Douro) e João Carlos Figueiredo (Alfândega da Fé) não se recandidataram - e em Carrazeda de Ansiães teve de discutir taco a taco.

Em Carrazeda de Ansiães o social-democrata Eugénio de Castro decidiu afastar-se depois de 20 anos e Olímpia Candeias zangou-se com o PSD por não ter sido a escolhida, tendo avançado como independente à Câmara e ficado a apenas 67 votos do PSD, que perdeu a maioria, ficando com dois eleitos, tantos como a candidata independente. O restante vereador ficou para o PS.

Em Bragança o autarca social democrata, Jorge Nunes, foi reeleito, mas perdeu votos e mandatos. Quem sobressaiu foi o independente Humberto Rocha, um socialista que decidiu avançar sozinho e foi eleito vereador, tendo conquistado pelo menos duas juntas de freguesia.

Nos restantes municípios a generalidade dos presidentes reeleitos reforçaram a votação, com o socialista Américo Pereira a conseguir quase 70 por cento dos votos em Vinhais e a ganhar em todas as freguesias do concelho.

Também em Freixo de Espada à Cinta outro socialista, José Santos, fez o "pleno", com o partido a vencer nas seis freguesias do concelho mais pequeno do distrito.

Em Mirandela José Silvano manteve o bastião PSD com quatro eleitos, mas a candidata socialista Júlia Rodrigues reforçou a posição do partido elegendo dois vereadores.

Já o CDS-PP perdeu terreno no concelho com maior expressão do partido, passando de três para um vereador.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG