BE não participa em comissão "liquidatária"

O líder parlamentar do BE, Pedro Filipe Soares, afirmou hoje que a sua bancada não participará numa comissão parlamentar "liquidatária" do Estado social e que visa "desresponsabilizar" a maioria das suas propostas.

Numa declaração na Assembleia da República, Pedro Filipe Soares assegurou que se PSD e CDS-PP chegarem a apresentar uma proposta de constituição de uma comissão eventual parlamentar sobre o Estado social, o BE "não está disponível para participar".

Na quinta-feira, na TVI24, o ex-presidente do PSD Luís Marques Mendes anunciou que a maioria vai propor uma comissão eventual parlamentar para discutir a reforma do Estado.

O bloquista rejeitou a criação do que disse ser uma "comissão liquidatária do Estado social" e sublinhou que já existem outras alternativas no âmbito parlamentar: "Se for para discutir alternativas económicas temos a comissão de Economia, temos a comissão de Orçamento e Finanças, se for para discutir o acompanhamento do memorando da 'troika' temos uma comissão eventual para o efeito".

O presidente do grupo parlamentar do BE vincou que a sua bancada não integrará uma comissão "para desresponsabilizar os partidos da maioria e permitir que eles não assumam as suas posições", como "aconteceu esta semana com um relatório [do FMI] brutal sobre o Estado social e demolidor daquilo que foi construído ao longo das últimas décadas no país".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG