Sócrates vai hoje a Bruxelas explicar crise política

O primeiro-ministro demissionário, José Sócrates, vai hoje explicar aos líderes da União Europeia reunidos em Bruxelas os últimos desenvolvimentos políticos em Portugal, nomeadamente o chumbo pela Assembleia da República do Programa de Estabilidade e Crescimento (PEC).

Segundo fontes diplomáticas europeias, a situação política em Portugal deverá pôr algum "sal e pimenta" na reunião dos líderes da União Europeia que, a partir das 17:00 (16:00 de Lisboa) e até sexta-feira, irá dar o aval definitivo ao pacote de medidas para estabilizar a economia europeia. Os chefes de Estado e de Governo dos 27 "esperam" e "confiam" que os principais partidos da oposição em Portugal vão confirmar a sua vontade de realizar "de forma credível" os objectivos orçamentais já assumidos pelo Governo até 2013, de acordo com outras fontes diplomáticas europeias.

O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, também vai estar em Bruxelas para participar na cimeira do Partido Popular Europeu (PPE), que a partir das 13:00 (12:00 de Lisboa) antecede o Conselho Europeu, tendo também previsto um encontro com militantes sociais-democratas na capital belga.

Além de actualmente ter nada menos que 15 chefes de Estado e de Governo da UE no seu seio, o PPE, força política europeia de centro-direita, é também a "família" dos presidentes da Comissão Europeia, Durão Barroso, do Conselho, Herman van Rompuy, e do Parlamento Europeu, Jerzy Buzek, que também deverão comparecer na reunião.

A Cimeira de Bruxelas será ainda marcada por uma série de manifestações dos sindicatos europeus, que deverão bloquear a cidade logo de manhã. De acordo com fontes sindicais a manifestação irá reunir 15 a 20 mil pessoas e a polícia receia que ela não se realize de forma ordeira.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG