PSD vai reafirmar a Cavaco que eleições são única saída

O líder do PSD defendeu hoje em Bruxelas que não há outra saída para a actual crise política em Portugal que não seja a realização de eleições antecipadas, ideia que vai transmitir sexta-feira ao Presidente da República.

Questionado sobre se ainda encara outro cenário que não a dissolução do parlamento na sequência da demissão do primeiro-ministro José Sócrates, na quarta-feira, o presidente do PSD realçou que a palavra final cabe a Cavaco Silva, mas reiterou que lhe vai transmitir na audiência de amanhã uma convicção que já teve oportunidade de lhe comunicar num anterior encontro.

"Tenho dito que não vejo que haja outra possibilidade para Portugal nesta altura que não devolver a palavra aos portugueses e esperar que de umas futuras eleições possa sair um Governo forte para o país. Foi essa a opinião que transmiti ao Presidente da República e que reafirmaremos com certeza amanhã (sexta-feira) na audiência que tivermos com ele", afirmou.

Passos Coelho sublinhou todavia que "o desfecho da actual crise está nas mãos do Presidente da República", que tomará a "sua melhor decisão" na sequência da ronda que vai efectuar pelos partidos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG