PSD só mexe em impostos sobre consumo e não nas pensões

O porta-voz dos sociais-democratas, Miguel Relvas, afirmou hoje à Lusa que, a ser necessário, o PSD só admitiria mexer em impostos sobre o consumo, excluindo mexer em impostos sobre o rendimentos e nas pensões e reformas.

Numa declaração à agência Lusa, Miguel Relvas começou por afirmar que "ninguém pode, sem conhecer a verdadeira situação financeira, garantir que não mexe em impostos".

"Mas, a ser necessário, só consideraríamos mexer em impostos sobre o consumo e não nos impostos sobre o rendimento das pessoas e nem nas pensões e reformas dos sectores mais degradados e carenciados, como previa o Programa de Estabilidade e Crescimento (PEC) do PS", acrescentou o porta-voz e secretário-geral do PSD.

"O combate ao défice não pode ser feito com medidas de impacto sobre os mais desfavorecidos do nosso país", defendeu.

O CPP-PP leva hoje a debate e a votos na Assembleia da República um projecto de lei para garantir que as pensões mais baixas serão sempre actualizadas, pelo menos, pelo valor da inflação.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG