PSD: Governo e PM "estão feridos de morte"

O vice-presidente do grupo parlamentar do PSD Luís Montenegro defendeu hoje, quinta-feira, que o Governo socialista e o primeiro-ministro, José Sócrates, "estão feridos de morte", sem autoridade, respeitabilidade e credibilidade "para liderar os destinos do país".

Numa declaração política no Parlamento, Luís Montenegro disse também que "este Governo e este primeiro-ministro já não são parte da solução, são uma ameaça ao nosso futuro".

"Este Governo já não exerce o poder. Este Governo está interessado em desfrutar do poder. Disse", rematou o deputado e vice-presidente do grupo parlamentar do PSD, recebendo aplausos da sua bancada.

A seguir, a deputada bloquista Helena Pinto pediu-lhe que "explicasse como é que para o PSD a situação mudou numa semana", lembrando que na última quinta-feira os sociais-democratas inviabilizaram, pela abstenção, a moção de censura do BE.

Luís Montenegro respondeu-lhe que, nesse dia, o Governo "ocultou" do Parlamento as medidas do novo Programa de Estabilidade e Crescimento (PEC) "que já estava negociado e que estava prestes a ser apresentado".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG