Presidente do Eurogrupo admite resgate no valor de 75 mil milhões a Portugal

Portugal poderia receber um plano de resgate de 75 mil milhões de euros, confirmou hoje Jean-Claude Juncker, presidente do Eurogrupo, em entrevista ao canal France 24.

"No caso de Portugal pedir apoio europeu, esse valor parece-me apropriado", disse o primeiro-ministro do Luxemburgo e presidente do Eurogrupo, quando questionado sobre aquela quantia em particular.

Assegurando que o Governo português ainda não pediu apoio, Juncker não excluiu que isso possa vir a acontecer em breve. Os valores que correm nos media europeus sobre um eventual resgate português pela UE e pelo FMI vão até aos cem mil milhões de euros. A Irlanda teve direito a um pacote de ajuda externa no valor de 85 mil milhões de euros, a Grécia recebeu um apoio superior no valor de cem mil milhões.

Lembre-se que, esta semana, Juncker, que é também ministro das Finanças, chegou a dizer que o PEC IV, apresentado por José Sócrates no dia 11, não era passível de sofrer grandes alterações. Mas depois veio o porta-voz do comissário dos Assuntos Económicos, Olli Rehn, admitir que a aprovação das novas medidas cabia ao Parlamento português. Na cimeira de dia 11, apenas dos líderes da Zona Euro, a Comissão Europeia e Banco Central Europeu adoptaram uma declaração conjunta a saudar e a apoiar as novas medidas de austeridade que Sócrates e Teixeira dos Santos apresentaram nesse dia aos portugueses.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG