Presidente do Eurogrupo acha que Portugal não pedirá ajuda financeira

Jean-Claude Juncker disse à rádio alemã Deutschlandfunk que pensa que Portugal não vai apresentar um pedido de ajuda financeira.

"Penso que Portugal não vai apresentar um pedido de assistência financeira", disse Juncker, considerando no entanto que a situação no país "é muito complicada".

Na quarta-feira, o primeiro-ministro português, José Sócrates apresentou a demissão depois da oposição ter reprovado no Parlamento um novo Programa de Estabilidade e Crescimento (PEC 4). Para Juncker, o futuro Governo português não terá escolha: "Pouco importa quem esteja no poder em Lisboa, ele deverá saber que os objectivos orçamentais terão de ser rigorosamente respeitados", disse.

O referido plano de austeridade visa garantir uma redução do défice público português para 4,6 do PIB em 2011, depois para 3% em 2012 e 2% em 2013. A crise portuguesa lançou alguma preocupação na Cimeira Europeia que hoje termina em Bruxelas.

Hoje, o presidente do eurogrupo lembrou que compete ao Governo português e só a ele decidir se deve ou não pedir ajuda financeira.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG