Passos disse a Cavaco que posição do PSD é "irredutível"

O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou hoje o Governo de ter actuado de forma "imperdoável e desleal", depois de ter transmitido ao Presidente da República a posição "firme e irredutível" em relação às novas medidas de austeridade.

"O PSD considera que o Governo actuou de forma imperdoável e desleal para com as instituições e para com os portugueses negociando durante várias semanas um quadro que é típico de um pedido de ajuda externa enquanto negava ao país que fosse necessário ao país fazer mais austeridade", afirmou Pedro Passos Coelho.

O líder do PSD falava aos jornalistas no Palácio de Belém, depois de um encontro de pouco mais de uma hora com o Presidente da República, onde transmitiu a Cavaco Silva a "posição irredutível e firme do partido".

A direcção do PSD tem reiterado que votará contra o novo pacote de medidas para redução do défice.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG