Marcelo: PSD deveria ter aceitado negociar PEC

O comentador político Marcelo Rebelo de Sousa defendeu hoje que o PSD deveria ter aceitado negociar o Programa de Estabilidade e Crescimento (PEC 4) com o Governo, antes de forçar a sua demissão.

"Tive muita pena que o Passos Coelho não tivesse até ao último minuto feito uma proposta ao primeiro-ministro no sentido de viabilizar o PEC. Depois de aprovado o PEC, aí sim, estaríamos em condições de avançar para eleições", afirmou.

Marcelo Rebelo de Sousa, que falava à agência Lusa à margem de um debate promovido pelo núcleo de jovens da SEDES (Associação para o desenvolvimento económico e social), afirmou que o cenário de eleições antecipadas é o mais provável por considerar ser "impossível" existir um entendimento entre o Governo demissionário e os partidos de oposição.

"O PS é liderado por José Sócrates. O grande obstáculo à coligação dos partidos ou ao entendimento é José Sócrates. Por isso estamos num impasse", apontou.

O primeiro-ministro, José Sócrates, apresentou na quarta-feira a demissão ao Presidente da República por considerar que ficou sem condições para governar, depois de o Parlamento ter aprovado resoluções de rejeição de toda a oposição ao chamado PEC 4 proposto pelo Governo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG