Lacão acusa PSD de atirar país para ajuda externa

O ministro dos Assuntos Parlamentares acusou hoje o PSD de estar a "empurrar o país para os braços, provavelmente inevitáveis, da ajuda externa", apelando ao sentido de responsabilidade dos partidos porque é "o interesse nacional" que está em causa.

"O PSD está a empurrar o país para os braços, provavelmente inevitáveis, da ajuda externa", afirmou o ministro dos Assuntos Parlamentares, Jorge Lacão, numa declaração aos jornalistas no Parlamento, depois de o Governo ter esta tarde entregue o novo Programa de Estabilidade e Crescimento, chamado PEC 4.

Numa declaração de mais de dez minutos e que teve como principal alvo o PSD, Jorge Lacão apontou um conjunto de "incoerências" ao discurso dos sociais-democratas de recusa às novas medidas de austeridade, concluindo que o maior partido da oposição "está apostado em minar a credibilidade do Estado".

"Está apostado em comprometer drasticamente a capacidade do nosso país para cumprir no plano internacional os nossos compromissos, para debilitar significativamente junto dos mercados internacionais as condições para a assunpção das nossas responsabilidades", criticou, considerando que a única conclusão desta atitude será consequências mais gravosas para o financiamento da economia, para as empresas e famílias.

"É este conjunto de consequências que o Governo não pode aceitar e é perante elas que mais uma vez apela ao sentido das responsabilidades, é o interesse nacional que está em causa, é ele, unicamente ele, que deve dominar e orientar o comportamento dos partidos políticos", defendeu.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG