CDS diz que foi Sócrates quem provocou a crise política

A deputada Cecília Meireles considerou hoje "surpreendente" que o primeiro-ministro fale de crise política, afirmando que foi José Sócrates que a causou ao apresentar novas medidas de austeridade sem informar o Presidente e o Parlamento.

"É surpreendente que o primeiro-ministro venha falar de crise política quando ele vem apresentar estas medidas - que aliás ficamos sem perceber se são propostas ou se são compromissos -, sem falar ou sequer informar o Presidente da República ou o Parlamento", disse aos jornalistas a deputada democrata-cristã, comentando as declarações do primeiro-ministro, em entrevista à SIC.

"Não se percebe como é que o primeiro-ministro vem falar de crise política como se não tivesse sido ele precisamente a provocá-la, pela forma e pela substância daquilo que fez", referiu Cecília Meireles, que condenou ainda que o primeiro-ministro se apresente "como uma vítima, como se não houvesse responsáveis por esta situação".

A deputada salientou que "nos últimos cinco anos a dívida pública portuguesa passou de cerca de 80 mil milhões de euros para cerca de 150 mil milhões de euros".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG