Louça e Jerónimo de Sousa entre os manifestantes

Os líderes do Bloco de Esquerda e do Partido Comunista Português estão entre os manifestantes anti-NATO.

Louçã considerou que a manifestação de hoje é uma cimeira da paz para "responder a uma cimeira da guerra", referindo-se à que decorre em Lisboa desde sexta-feira. "Quando a NATO se arroga o direito de invadir qualquer país, de instalar uma colónia em qualquer parte do mundo, de promover a guerra através de mentiras, é importante haver uma boa definição", disse.

Já Jerónimo de Sousa considerou a cimeira "da guerra e do militarismo" a reunião que está a decorrer em Lisboa, acusando o Governo de abdicar da defesa do interesse nacional. "Também demonstra a nossa inquietação porque esta não é uma cimeira onde se procura paz e cooperação entre os povos, mas sim uma cimeira da guerra e do militarismo", condenou.


Mais Notícias

Outros conteúdos GMG