PSD e CDS aceleram acordo para satisfazer Cavaco

Passos Coelho e Paulo Portas vão a Belém na quarta-feira. Acordo político e programático já estará fechado.

O acordo político e programático entre o PSD e o CDS tendo em vista a constituição do novo governo está em fase de ultimação. Quarta-feira, quando Passos Coelho e Paulo Portas forem recebidos em audiência pelo Presidente da República, o acordo entre os dois partidos já estará fechado. Mal seja indigitado primeiro-ministro pelo Presidente da República, Pedro Passos Coelho avançará com os convites para o novo executivo. Será também Cavaco Silva o primeiro a saber a composição do futuro Governo PSD/CDS-PP. Será, aliás, um executivo feito "à Cavaco", no sentido de que se respeitará integralmente a linha institucional que implica que antes da opinião pública começar a discutir nomes será sempre o Presidente da República a conhecê-los.

Logo na primeira reunião entre Passos e Portas, ficou "decretada" a regra de silêncio sobre os nomes de ministeriáveis e recuperada a regra de Cavaco Silva de que ficará fora da equação de um futuro governo quem "apareça" nos jornais. Ontem, quando questionado quanto à formação do novo governo, Passos Coelho disse que "a seu tempo" haverá notícias.

O próprio Presidente da República disse que o novo governo poderá tomar posse antes do dia 23, caso não surja algo "confuso" ou "difícil" na contagem dos votos da emigração.

Leia mais pormenores no e-paper do DN.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG