Carga de comunicados para o procurador

comunicados É de 11 de Fevereiro de 2005, o primeiro comunicado do procurador-geral da República (PGR), Pinto Monteiro, sobre o caso Freeport e "nos termos das quais estaria a ser investigado o eventual envolvimento do sr. eng.º José Sócrates". Desde então, os casos que envolvem o primeiro-ministro têm ocupado o PGR, sobretudo desde 2009.

Foi nesse ano que, entre os casos "Face Oculta" e Freeport, Pinto Monteiro se viu obrigado a publicar 13 comunicados (de um total de 19) sobre as notícias vindas a público. Já em 2010, o procurador veio a público por cinco vezes (em nove comunicados da PGR) esclarecer diferentes notícias veiculadas sobre estes dois casos - que, politicamente, mais pressionaram o primeiro- -ministro José Sócrates. Outros dois comunicados são da responsabilidade de Cândida Almeida, directora do DCIAP, sobre o despacho final do Freeport.

A magistrada está presente, aliás, noutros documentos da Procuradoria-Geral da República sobre Sócrates. Coube a Cândida Almeida, a 1 de Agosto de 2007, ilibar o primeiro-ministro de qualquer "crime de falsificação de documento autêntico", no âmbito da sua licenciatura em Engenharia Civil na UnI - Universidade Independente.

Em 2006 e 2008, os comunicados emitidos não envolveram qualquer polémica com o primeiro-ministro. Sócrates é nomeado a 18 de Novembro de 2006 numa reunião da PGR com agentes judiciais e políticos sobre a melhor forma de combater o crime económico.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG