Interpol emite mandado de captura a fundador do Wikileaks

A Interpol anunciou ter emitido um mandado internacional de captura em nome de Julian Assange, procurado pela Suécia num inquérito de um caso de "violação e agressão sexual".

O pedido de detenção para efeitos de extradição, feito pela Suécia, foi recebido em 20 de Novembro pela organização policial internacional, sediada na cidade francesa de Lyon. Julian Assange tinha justamente na terça-feira contactado o Supremo Tribunal da Suécia para contestar o mandado de detenção lançado em seu nome pela justiça sueca neste caso da alegada violação.

Em 18 de novembro, a justiça sueca lançara uma ordem de detenção em nome deste australiano, de 39 anos, para o interrogar "por suspeitas razoáveis de violação, agressão sexual e coerção", por factos ocorridos em Agosto. O advogado do fundador do site WikiLeaks contestara esta pretensão, mas, depois da sua confirmação na instância de apelo, a única alternativa era o recurso ao Supremo Tribunal.

O site WikiLeaks, especialista na revelação de documentos secretos, começou a publicar 251 mil mensagens da diplomacia dos Estados Unidos, o que gerou a cólera dos dirigentes de Washington e o embaraço de vários governos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG