Jovem de 18 anos sobrevive 45 dias a comer frutos selvagens

Um mês e meio depois do maremoto de 26 de Dezembro, o insólito: foi encontrada uma mulher de 18 anos, totalmente isolada, na ilha de Pillopanja, no Oceano Índico. Sobreviveu ao tsunami e ficou sozinha durante 45 dias, comendo apenas frutos selvagens.

A jovem, identificada pelo nome de Jessy, foi encontrada numa praia deserta por um residente, Michael, que regressou à ilha nesse dia.

Segundo o chefe da polícia da ilha de Campbell Bay, Shaukat Hussain, "Michael, assim que viu Jessy, alertou a tripulação do barco onde viajava", que depois procedeu ao salvamento e a levou para uma ilha vizinha, Campbell Bay, onde recebeu tratamento mé dico.

Shaukat Hussian contou que a jovem sobreviveu alimentando-se de frutos silvestres, côcos e água fresca que ia encontrando na ilha deserta.

No dia do tsunami, Jessy estava com o marido e o filho, de um ano, que foram arrastados para longe pelas ondas gigantes. O chefe da polícia disse que os dois ainda não foram encontrados e provavelmente morreram.

As ilhas indianas de Nicobar e Andaman, localizadas perto do epicentro do sismo, foram algumas das zonas mais afectadas pela catástrofe do sudeste asiático. Cerca de 5.500 pessoas continuam desaparecidas e 1.900 morreram só nesta região. Apesar de ainda não serem muito vísiveis os sinais de reconstrução das regiões afectadas pela tragédia, a população já mostra o desejo de regressar à sua vida quotidiana.

O balanço da tragédia aponta para mais de 280 mil mortos e pelo menos 130 mil pessoas continuam desaparecidas. Só em Banda Aceh, a província indonésia mais devastada pelo maremoto, foram criados mais de 380 campos de abrigo para as pessoas que ficaram desalojadas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG