Klaus diz ser "dissidente da União Europeia"

Presidente checo encontrou-se com o líder da campanha pelo 'não' ao Tratado de Lisboa.

O Presidente checo, Vaclav Klaus, afirmou ontem durante uma visita à Irlanda que se define como um "dissidente da União Europeia", quando faltam menos de dois meses para o seu país assumir a presidência rotativa da UE. "O meu antecessor Vaclav Havel também gostava de se encontrar com os dissidentes dos vários países. Eu estou neste momento a encontrar-me com um dissidente da União Europeia e considero-me um deles", disse Klaus em entrevista ao jornal checo Dnes, a propósito do seu encontro com o empresário Declan Ganley, que liderou a campanha do "não" para o referendo irlandês sobre o Tratado de Lisboa . Ganley é presidente da organização Libertas, que prepara já uma campanha eurocéptica para as europeias de Junho. Vaclav Klaus foi o único líder europeu que se opôs abertamente ao Tratado de Lisboa .

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG