Estado de emergência decretado na central de Onagawa

O estado de emergência foi declarado hoje na central nuclear de Onagawa atingida pelo forte sismo que sexta-feira abalou o Japão e onde foi registado um elevado nível de radioatividade, disse a Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA).

"As autoridades japonesas informaram a AIEA de que o primeiro (que é menor) estado de emergência na central de Onagawa foi comunicado pela companhia Tohoku Electric Power, informa a agência em comunicado.

Os três reatores nucleares da central de Onagawa "estão sob controlo", segundo as autoridades japonesas, e de acordo com o documento da AIEA.

"O alerta foi declarado em resposta a níveis de radiação superiores aos níveis permitidos registradas na área perto da estação", explicou a AIEA, adiantando que as autoridades japonesas estão a tentar determinar a fonte de radiação.

Depois do terremoto de sexta-feira, um incêndio deflagrou na central de Onagawa, num edifício onde existia uma turbina, mas foi rapidamente controlado.

A AIEA foi também informada de que as operações de socorro do reator 3 da central de Fukushima começaram às 09:20 horas locais (00:20 em Lisboa).

Entretanto, o governo japonês já alertou para um novo risco de explosão na central nuclear de Fukushima N° 1 devido à acumulação de hidrogénio no reator 3.

O porta-voz do governo, Yukio Edano, adiantou, no entanto, que em caso de explosão "não haverá problema para o reator".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG