Rebeldes anunciam criação de conselho militar

A rebelião líbia anunciou hoje que este conselho militar criado em Benghazi, no leste, é o embrião de um futuro exército que a oposição tenta alargar a outras cidades que controla no oeste e no leste da Líbia.

"Foi criado um conselho militar a noite passada", declarou Salwa Bughaighi, uma responsável da oposição em Benghazi, mil quilómetros a leste de Tripoli. O conselho deve a termo fazer a ligação com organizações semelhantes em outras cidades "libertadas" do país.

Oficiais ligados à causa anti-Kadhafi falam há vários dias na possibilidade de uma marcha ou de operações de apoio aos opositores de Tripoli. Mas o general Ahmed Qatrani, encarregado da gestão das forças militares em Benghazi, excluiu tal ideia.

"Tripoli está refém. Estamos em contacto com os opositores lá, mas eles pedem-nos para não fazermos nada. Dizem ser capazes" de conduzir eles próprios a revolta, explicou o general Qatrani, que não foi ainda nomeado para o conselho militar, segundo Bughaighi.

Os militares em Benghazi tentam aconselhar os revoltosos no oeste da Líbia sobre como lutar contra as forças pró-Kadhafi.

Temendo os golpes de Estado, o coronel Kadhafi enfraqueceu o exército regular em benefício de milícias armadas.

Após 15 dias de contestação, a oposição controla todo o leste e numerosas cidades do oeste, continuando a capital Tripoli e arredores sob controlo das forças fiéis a Kadhafi.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG