Nelly Furtado doa milhão de dólares cobrado a Kadhafi

A cantora luso-canadiana Nelly Furtado anunciou no Twitter que vai doar o milhão de cólares que cobrou, há quatro anos, por atuar em Itália para a família do líder líbio Muammar Kadhafi, noticiou a agência EFE.

"Em 2007 recebi um milhão de dólares do clã Kadhafi por atuar durante 45 minutos perante convidados num hotel em Itália. Vou doar esse dinheiro", escreveu a cantora, filha de emigrantes portugueses. Nelly Furtado, criadora de temas como "Manos al aire" ou "All Good Things (Come to an End)", não referiu perante quem actuou em 2007 ou qual a entidade a que doará o dinheiro que lhe pagou a família de Kadhafi.

O anúncio surge depois de vários órgãos da comunicação social, incluindo a revista Rolling Stone, terem divulgado nomes de conhecidos artistas que actuaram para familiares de Kadhafi a troco de avultadas somas, entre os quais se destacam Mariah Carey, Beyoncé, Usher e 50 Cents.

Segundo a revista, face à situação que se vive actualmente na Líbia, membros da indústria discográfica estão a pressionar os artistas em causa para que devolvam o dinheiro cobrado ao clã Kadhafi pelas suas actuações.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG