Mubarak deve deixar o poder "até sexta-feira"

O Presidente egípcio, Hosni Mubarak, deve deixar o poder "até sexta-feira", afirmou hoje, terça-feira, o opositor Mohammed ElBaradei à televisão árabe por satélite Al Arabiya.

Uma comissão que representa as forças da oposição egípcias, e que inclui Mohammed ElBaradei, afirmou também hoje num comunicado que não iniciará quaisquer negociações sem a saída de Mubarak. Os egípcios, que há uma semana exigem a demissão de Mubarak, "querem terminar hoje ou sexta-feira o mais tardar", disse ElBaradei. "Sexta-feira foi baptizada 'o dia da saída', disse, acrescentando esperar que "Mubarak deixe o país antes dessa data".

"Penso que ele não quererá ver mais sangue derramado", disse ElBaradei, aludindo aos confrontos que desde há uma semana já fizeram cerca de 300 mortos, segundo informações não confirmadas citadas hoje pela ONU.

Questionado sobre a oferta de diálogo feita por Omar Suleimane, novo vice-Presidente egípcio, Mohamed ElBaradei disse-se favorável a "um diálogo nacional global" mas pôs condições, "em primeiro lugar à partida do Presidente Mubarak". "Se o Presidente Mubarak se for embora, tudo vai correr bem", afirmou.

O opositor manifestou o receio de que Mubarak "não tenha compreendido a mensagem, como aconteceu com o exército, que anunciou compreender as reivindicações legítimas do povo". "Espero que ele tenha compreendido isso e que deixe o país para se iniciar uma nova era e evitar (mais) derramamento de sangue", concluiu.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG