O desmembramento da Jugoslávia

A Jugoslávia foi o nome dado ao reino dos sérvios, croatas e eslovenos no ano de 1929 e, 16 anos depois, o regime comunista de Josip Broz Tito transformou-a num Estado federal constituído por seis repúblicas: Eslovénia, Croácia, Bósnia, Sérvia, Montenegro e Macedónia. Hoje todos são independentes. E a Sérvia é a sua herdeira jurídica.

A auto-proclamada independência do Kosovo, a 17 de Fevereiro, surge como a última etapa do desmantelamento da ex- Jugoslávia, iniciado na década de 90, com várias guerras nos Balcãs. A Eslovénia proclamou a independência a 25 de Junho de 1991. A Croácia tornou-se soberana ao mesmo tempo do que a Eslovénia e houve guerra até 1995. Na Bósnia-Herzegovina a paz também só chegou nesse ano, após os acordos de Dayton.  A Ex-República Jugoslava da Macedónia tornou-se independente sem sangue, a 15 de Setembro de 2001.


O Montenegro separou-se pacificamente, por referendo, da Sérvia, a  21 de Maio de 2006, tendo a independência sido proclamada a 3 de Junho desse ano. O Kosovo declarou-se independente de forma unilateral, contra a vontade da Sérvia, que alega que a sua província do Sul nunca teve estatuto de república. Apenas obteve uma autonomia alargada no tempo de Tito, algo que Milosevic anulou, suscitando a ira dos albaneses radicais. Os bombardeamentos da NATO, em 1999, puseram fim à guerra e o território ficou a ser administrado pela ONU. Esta foi, agora, substituída pela UE.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG