Tony Blair mantém-se como o britânico mais influente

Quase um ano depois de ter deixado o cargo de primeiro-ministro, Tony Blair continua a ser visto como o britânico mais influente, pelo menos no mundo dos negócios.

Numa sondagem realizada junto de mil empresários na Cimeira de Líderes Internacionais, em Londres, o ex-líder dos trabalhistas surge em primeiro lugar com 20% de votos.

O seu sucessor, Gordon Brown , recolhe menos um ponto percentual, apesar de os inquéritos feitos junto do eleitorado britânico indicarem a mais baixa popularidade dos últimos anos para um primeiro-ministro.

No terceiro lugar está o patrão do grupo Virgin, Richard Branson, seguido do presidente do grupo de media News Corporation Rupert Murdoch. O líder dos conservadores britânicos, David Cameron, surge como o quinto homem mais influente.

Roman Abramovich, o patrão do clube derrotado na Liga dos Campeões, o Chelsea, aparece na décima posição deste top empresarial, aparacendo pelo meio nomes como David Beckham ou o príncipe Carlos.

No que respeita às mulheres mais influentes no Reino Unido, a rainha Isabel II surge, sem surpresas, no primeiro lugar, com 37% dos votos, seguida da ex-primeira-ministra conservadora Margaret Thatcher, que recolhe uma votação de 18%.

Na terceira posição surge a autora de Harry Potter, J. K. Rowling, seguida pela cantora Victoria Beckham e pela activista dos direitos humanos Shami Chakrabarti. A modelo Kate Moss aparece em sétimo lugar e a mulher de Tony Blair , Cherie, ocupa a sétima posição.

Este inquérito revelou que, para 68% das pessoas questionadas, as mulheres têm cada vez mais influência, mas, para 25%, acham que não serão mais poderosas do que os homens até pelo menos até 2012.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG