Bruni no centro das atenções

Reino Unido. Visita oficial de Nicolas Sarkozy

Carla Bruni guardou a viola no saco e vestiu-se a rigor para aquela que é a sua primeira visita oficial a um país da União Europeia na qualidade de primeira dama de França. Objectivo: ajudar o marido, Nicolas Sarkozy, a recuperar a popularidade perdida e fazer uma operação de charme no país que o chefe do Estado francês pretende voltar a incluir na lista dos grandes amigos de Paris.
No discurso que ontem proferiu na galeria real da câmara dos Comuns, em Londres, Sarkozy propôs "uma nova fraternidade franco-britânica para o século XXI". O líder francês lembrou os valores comuns partilhados pelos países dos dois lados do canal da Mancha e explicou que, como dois irmãos, "o povo francês e o povo britânico podem conseguir mais juntos do que separados".

O reforço das tropas francesas no Afeganistão, por ele anunciado, é a primeira manifestação dessa nova fraternidade franco-britânica. No entender de Sarkozy longe vão os tempos da guerra do Iraque, em 2003, quando Jacques Chirac virou as costas a Londres e concentrou as suas energias nas relações com Berlim.
"Na Europa de hoje o motor franco-alemão é indispensável. Mas já não é suficiente para permitir à UE agir e fazer valer o seu peso", disse, talvez para instar Gordon Brown, o primeiro-ministro britânico, a rever as suas posições eurocépticas.

Carla Bruni-Sarkozy ouviu o discurso do marido, pensativa, não sendo muito certo se estava aborrecida ou apenas a tentar parecer séria, escreveu David Batty no newsblog do jornal britânico Guardian.

O casal havia sido recebido momentos antes no aeroporto de Heathrow pelo príncipe Carlos e a duquesa da Cornualha e, em seguida, conduzido ao castelo de Windsor. Aí encontrou-se com a Rainha Isabel II e seguiu para um cortejo de coche.

"Mais de 90% das pessoas aqui reunidas vieram ver Carla Bruni", disse à AFP um reformado, como quem ousa reconhecer uma espécie de crime de lesa majestade. Hoje, a ex-modelo italiana participa num almoço oferecido por Sarah Brown, enquanto Nicolas Sarkozy se encontra na cimeira franco-britânica. Na agenda estarão temas como a imigração, a defesa e a energia, que são também as prioridades da presidência francesa da União Europeia.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG