Aliados de Merkel com maioria absoluta na Baviera

A CSU, congénere bávara da CDU da chanceler Angela Merkel, ganhou as eleições regionais de hoje no estado federado da Baviera e segundo as primeiras projeções realizadas à boca das urnas, citadas pela AFP, com maioria absoluta.

Os liberais do FDP, aliados de Merkel no Governo de coligação a nível federal, deverão ser eliminados do parlamento regional bávaro ao não terem conseguido passar a barreira dos 5% de votos.

O mesmo tem vindo a acontecer noutras eleições regionais, o que poderá ser mau prenuncio para os liberais nas eleições legislativas do próximo domingo dia 22. Se o FDP não conseguir bons resultados obrigará Merkel, candidata da CDU/CSU, a procurar parceiros de coligação entre outras formações partidárias. Muitos eleitores simpatizantes do atual Executivo poderão sentir-se também tentados a votar FDP para tentar salvar a atual coligação, podendo dessa forma prejudicar a CDU de Merkel. A isso, os analistas chamam "o efeito piedade".

De acordo com as primeiras projeções feitas à boca das urnas, difundidas às 17.00 pelas televisões alemãs e citadas pela AFP, a CSU terá conseguido 49% dos votos, ou seja, mais 5,6% do que nas eleições de 2008 na Baviera. Os sociais-democratas do SPD também subiram pelo menos dois pontos, situando-se neste momento o seu resultado entre os 20,5% e os 21. Os Verdes obtiveram 8,5% e o FDP caiu de 5% para apenas 3%, segundo as primeiras estimativas, citadas pelas televisões públicas alemãs ARD e ZDF.

A CSU recuperará assim a maioria de assentos parlamentares no Lantag (parlamento regional) que tinha perdido em 2008. O SPD, que em última análise poderia formar um nova Grande Coligação com a CDU/CSU depois das eleições de domingo (como aconteceu em 2005), também registou uma ligeira subida (em 2008 tinha tido 18,6% nas eleições bávaras).

Os primeiros resultados provisórios são esperados às 22h45 de hoje, segundo a AFP.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG