Europeias "são mais importantes do que alguns pensam"

O líder do CDS e vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, encerrou esta noite o comício que fechou o primeiro dia de campanha em Lamego num discurso em que até apelou ao voto dos eleitores da área do centro-esquerda

Paulo Portas disse ontem que as eleições Europeias são "mais importantes do que às vezes alguns pensam", começando por se dirigir a "quem vota habitualmente no PSD e no CDS" para que não deixem "o País voltar atrás". Leia-se: a uma governação socialista.

Num comício no Teatro Ribeiro Conceição, em Lamego, Portas pediu mesmo com "humildade" ao eleitorado da área política da coligação para que "não fiquem em casa" e evitem que "voltem os que trouxeram a troika".

Mas o líder centrista não ficou por aqui, tendo estendido o apelo ao "centro-esquerda", em particular aos que "não têm a certeza que o PS não volta aos erros do passado". Paulo Portas piscou ainda o olho aos funcionários públicos e pensionistas, lembrando que estes dois grupos "a partir do próximo ano vão começar a recuperar progressivamente os seus rendimentos".

Paulo Portas deixou ainda um apelo ao cabeça de lista do PSD, Paulo Rangel, e ao número o do CDS, Nuno Melo, para que não entrem numa campanha de "casos mesquinhos".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG