Durão diz que eleições são teste de 'stress' à UE

O presidente da Comissão Europeia disse hoje que as eleições europeias foram "o maior teste de 'stress' de sempre" à União Europeia (UE) e considerou que é preciso uma análise profunda ao sucedido em vez de leituras simplistas.

"Certamente [estas eleições] foram o maior teste de 'stress' de sempre para as instituições europeias", disse hoje Durão Barroso, no fórum do Banco Central Europeu (BCE), que decorre num hotel em Sintra, junto a Lisboa.

O presidente da Comissão Europeia, que está prestes a terminar o seu último mandado, afirmou estar "muito preocupado com as tendências" que os resultados das eleições para o Parlamento Europeu sinalizaram, mas recusou leituras simplistas do que se passou.

"São fatores muito complexos, é difícil encontrar um fator que explique", disse Barroso, que considerou que não é possível "criar simplificação para uma situação complexa", depois de as eleições europeias terem demonstrado um ressurgimento dos movimentos populistas e mesmo de extrema-direita.

O PS é o partido com mais mandatos nas eleições europeias de domingo depois de apurados os resultados em todas as 3.092 freguesias de Portugal e em 54 dos 71 consulados, segundo dados da Direção Geral de Administração Interna (DGAI).

Os resultados indicam sete deputados ( 31,45%) para o PS, seis (27,71%) para a Aliança Portugal (PSD/CDS-PP), dois (12,68%) para a CDU (PCP-PEV), um (7,15%) para o Partido da Terra (MPT) e outro (4,56%) para a Bloco de Esquerda, faltando atribuir quatro dos 21 mandatos de Portugal no Parlamento Europeu, que dependem dos resultados no estrangeiro.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG