CDU: Números do INE "desmentem propaganda do Governo"

Cabeça de lista da CDU às eleições europeias diz que o Executivo "procura desvalorizar" todos os dados que o "confrontam com as suas políticas" e fala em "crescimento zero".

A CDU já comentou o recuo do produto interno bruto (PIB) em 0,7 pontos percentuais no primeiro trimestre deste ano em relação aos últimos três meses do ano anterior, vincando, por intermédio de João Ferreira, que os dados apresentados esta quinta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) "desmentem a propaganda do Governo".

Para o cabeça de lista da coligação PCP/PEV às europeias do próximo dia 25, que falava antes de um almoço com apoiantes em Évora, o Executivo "procura desvalorizar tudo aquilo que o confronta com as suas medidas desastrosas para o País, mas a verdade é que os números existem", motivo pelo qual critica as declarações do ministro da Presidência e dos Assuntos Parlamentares, Luís Marques Guedes.

Falando mesmo num "crescimento que foi zero", o eurodeputado comunista destaca o impacto negativo de medidas, como a contribuição extraordinária de solidariedade (CES) ou a redução de salários, que tiveram efeito em março, e antecipa ainda mais efeitos prejudiciais para o já "sensível" crescimento do consumo interno com a entrada em vigor do documento de estratégia orçamental (DEO) no próximo ano.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG