"Se não me caso contigo, vou para padre", terá dito Bergoglio à namorada de infância

Amalia, uma amiga de infância do atual Papa Francisco recordou como este a pediu em casamento quando ambos tinham 12 anos.

"Se não me caso contigo vou para padre", terá dito o jovem Jorge Bergoglio à sua namorada, do bairro argentino de Flores. "Não tenho nada a esconder, foi um coisa tão de crianças e tão pura. Acho que me pediu em casamento porque queria seguir o exemplo que via em casa e formar uma família", recordou a antiga namorada do agora Papa Francisco à rádio Mitre, de Buenos Aires.

Apesar de todo o empenho dos pequenos, o romance não perdurou por oposição dos pais de Amália, que negou ter tido uma relação "séria" com Bergoglio. "Apaixonada? Nessa idade não conhecia o amor; o amor só conheci quando cresci", esclareceu a amiga de infância do agora líder da Igreja Católica.

Amália descreveu ainda o amigo como sendo muito maduro: "Sempre foi uma pessoa que sendo jovem era crescido, maduro". A antiga namorada do Papa confidenciou também que nos tempos de infância consumavam brincar na água, jogar à "macaca", e jogar futebol com os amigos, destacando a paixão do Pontífice pelo desporto.