Brasão do Papa é 'simples' e 'linear'

O brasão de armas do Papa Francisco, escolhido quando este ainda era arcebispo de Buenos Aires, é "de uma simplicidade linear", disse hoje o porta-voz do Vaticano, o padre Frederico Lombardi.

O brasão tem a forma de um escudo azul sobre o qual está representado o símbolo da ordem jesuíta a que pertence o novo Papa: um sol (inspirado na força divina), um cruzamento e três letras, bordadas a vermelho, "IHS" - o monograma de Cristo, que significa "Jesus, Homem e Salvador", - e os três pregos, em alusão à seu sacrifício.

Junto ao escudo estão outros elementos (que já foram usados durante o papado de Bento XVI). Nomeadamente, a mitra papal, que está colocada entre duas chaves, uma de ouro e outra de prata, ligadas por uma fita vermelha, representando simbolicamente a chave São Pedro.

Na parte inferior do desenho é deixada apenas uma estrela, símbolo da Virgem Maria e, à direita, uma flor de nardo, identificador de São José, patrono da Igreja Católica.

A diferença entre o brasão de armas do arcebispo Jorge Bergoglio e o do Papa Francisco Jorge Bergoglio materializam-se apenas na substituição da mitra de cardial para a de Sumo Pontífice.

O lema do Papa Francisco, "miserando atque eligendo" (Olhou-o com misericórdia e escolheu-o), está escrito no fundo da imagem e referem-se, especificamente, à conversão de São Mateus, um cético que, convertido por Cristo, se tornou num dos seu apóstolos mais queridos.

Exclusivos