A Cimeira UE-África em Lisboa

Robert Mugabe, gerou controvérsia na Cimeira e levou o primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, a boicotar o evento.

A segunda cimeira UE-África, realizada em Lisboa, a 8 e 9 de Dezembro de 2007, constituiu uma das prioridades da terceira presidência portuguesa da UE. A presença na capital portuguesa do presidente do Zimbabué, Robert Mugabe, gerou uma forte controvérsia e levou o primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, a boicotar o evento. Mas, apesar das polémicas, o Governo português gosta de lembrar que esta foi a primeira cimeira em que africanos e europeus falaram de igual para igual e em que foi aprovada uma estratégia, com um plano de acção concreto, para cumprir até 2010.


Esse plano de acção divide-se em oito parcerias, que vão da energia, aos fluxos migratórios, passando pela boa governação, pela democracia e pelos direitos humanos. Um ano depois desta reunião de chefes de Estado e de Governo a implementação do plano estava em ponto morto, ou seja, tinha o motor a trabalhar mas não fez grandes avanços. A crise financeira foi, em parte, apontada como responsável por uma certa desaceleração, mas muitas vozes críticas logo disseram esperar que não seja preciso aguardar até 2010 para ver resultados. Nesse ano, recebe a cimeira a Líbia, agora transformada em aliada do Ocidente.

Exclusivos