Tutu critica ausência de africânderes no funeral

O arcebispo anglicano Desmond Tutu afirmou hoje que o ex-presidente sul-africano Nelson Mandela ficaria chocado se soubesse que os africânderes (sul-africanos brancos) tinha sido excluídos do seu funeral.

Tutu, que tal como Mandela foi Prémio Nobel da Paz, assinalou a ausência da Igreja Protestante Holandesa e o uso limitado da língua africânder durante a cerimónia, segundo relatou hoje a BBC.O antigo arcebispo da Cidade do Cabo também reprovou as ações do Congresso Nacional Africano (ANC), partido de Mandela, durante os eventos que se seguiram à morte de Mandela no passado dia 5. Tutu lutou ao lado de Mandela e do ANC contra o 'apartheid', mas recentemente tem criticado publicamente o partido, tendo em junho sugerido a criação de uma nova formação política de oposição na África do Sul.Mandela, que morreu aos 95 anos, opôs-se ao 'apartheid', tendo sido preso durante 27 anos. Contudo, depois de libertado tornou-se o primeiro presidente negro da África do Sul e apelou à reconciliação com os seus antigos inimigos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG