Nicolás Maduro lidera delegação venezuelana nas cerimónias fúnebres

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, lidera a delegação venezuelana que viajará para Joanesburgo para participar nas cerimónias fúnebres de Nelson Mandela, anunciou ontem o ministro venezuelano de Relações Exteriores.

O anúncio teve lugar durante uma entrevista à Unión Rádio, durante a qual Elías Jaua confirmou que está previsto que uma delegação venezuelana acompanhe o Chefe de Estado, sem avançar mais pormenores.

O funeral oficial de Mandela terá lugar a 10 de dezembro em Joanesburgo e posteriormente será enterrado a 15 de dezembro, segundo informou o Presidente da África do Sul, Jacob Zuma.

Ao saber da morte de Nelson Mandela, o Presidente da Venezuela decretou três dias de luto nacional e enviou uma carta ao seu homólogo da África do Sul expressando pesar.

A morte de Nelson Mandela aos 95 anos, foi anunciada na quinta-feira à noite por Jacob Zuma, motivando de imediato reações de pesar a nível mundial.

Mandela, líder da luta contra o "apartheid", esteve preso 27 anos, e foi o primeiro Presidente negro da África do Sul, entre 1994 e 1999

Os presidentes dos Estados Unidos, do Brasil e de Cuba contam-se entre os oradores na homenagem fúnebre a Nelson Mandela em Joanesburgo, na terça-feira, numa cerimónia transmitida em direto para todo o mundo.

Barack Obama, Dilma Rousseff e Raul Castro constam da lista de perto de uma centena de governantes estrangeiros presentes na cerimónia a realizar em Joanesburgo, em tributo ao líder da luta anti-'apartheid' e "pai da nação" sul-africana, que morreu na quinta-feira aos 95 anos.

De acordo com o programa oficial hoje divulgado, o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, um amigo, diversas crianças e o Presidente sul-africano, Jacob Zuma, também vão usar da palavra para celebrar a memória do primeiro Presidente negro da história do país.

A cerimónia vai decorrer entre as 11:00 e as 15:00 (09:00 e 13:00, hora de Lisboa), no imenso estádio Soccer City de Soweto, a sul de Joanesburgo, onde Nelson Mandela protagonizou a sua última aparição pública em 2010, na final do campeonato do mundo de futebol.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG