Líder terrorista pode ter sido executado pelos EUA

Uma filha do ex-chefe da Al-Qaeda contou a responsáveis paquistaneses que viu o seu pai ser morto pelos americanos. Segundo a criança, Ossama bin Laden estava desarmado e foi executado.

À medida que o tempo passa, novas revelações vão surgindo sobre a operação americana contra o ex-chefe da Al-Qaida. E nem todas coincidem. As contradições e os detalhes que vão sendo conhecidos ameaçam ensombrar a operação.

O Presidente Barack Obama recusou, entretanto, tornar públicas as fotografias de Ossama bin Laden morto. Justifica-se, alegando que taia imagens poderiam ser utilizadas como propaganda contra os EUA.

A popularidade do Presidente americano, que tomou uma difícil decisão ao dar luz verde à operação, registou, entretanto, uma subida.

Leia mais pormenores no e-paper do DN

Ler mais

Exclusivos

Premium

Pedro Lains

Compreender Marques Mendes

Em Portugal, há recorrentemente espaço televisivo para políticos no activo comentarem notícias generalistas, uma especificidade no mundo desenvolvido. Trata-se de uma original mistura entre comentário político e espaço noticioso. Foquemos o caso mais saliente dos dias que correm para tentar perceber a razão dessa peculiaridade nacional. A conclusão é que ela não decorre da ignorância das audiências, da falta de especialistas sobre os temas comentados, ou da inexistência de jornalistas capazes. A principal razão é que este tipo de comentário serve acima de tudo uma forma de fazer política.