Governo pede sentido de responsabilidade à oposição

O ministro da Presidência apelou hoje ao sentido de responsabilidade da oposição em torno do acordo com a "troika" internacional para concessão de ajuda externa, dizendo que o discurso sobre quem ganhou ou perdeu "é totalmente inapropriado".

Pedro Silva Pereira falava aos jornalistas em conferência de imprensa, após ter recebido na Presidência do Conselho de Ministros delegações do Bloco de Esquerda, PCP e Partido Ecologista "Os Verdes", numa série de encontros que se destinou a apresentar o acordo do Governo com a Comissão Europeia, Banco Central Europeu (BCE) e Fundo Monetário Internacional (FMI) para a concessão de um auxílio financeiro de 78 mil milhões de euros a Portugal.

Na sua declaração inicial, o ministro da Presidência, que foi o interlocutor do Governo no processo de diálogo político com as forças da oposição e com o Presidente da República, afirmou que o seu executivo cumpriu os deveres de informação ao longo das negociações com a União Europeia e FMI. "O Governo insiste num apelo ao sentido de responsabilidade, porque é importante para o país que este acordo possa ter um apoio político alargado", declarou Pedro Silva Pereira.

No entanto, este membro do Governo criticou implicitamente as declarações feitas terça-feira pelo ex-ministro das Finanças Eduardo Catroga, em nome do PSD. "Qualquer discurso sobre quem ganhou ou quem perdeu é uma abordagem totalmente imprópria", disse.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG