Expectativa é acordo para além do Governo de gestão

O ministro da Presidência, Pedro Silva Pereira, afirmou hoje que a expectativa das instituições internacionais é que haja um acordo nacional sobre os programas de ajustamento e de ajuda externa que transcenda o horizonte de vida do Governo de gestão.

A posição de Pedro Silva Pereira foi assumida depois de confrontado com as posições do CDS e do PCP no sentido de que o Governo de gestão, nas negociações internacionais, não assuma compromissos não urgentes que possam vigorar após as eleições de 5 de Junho próximo.

Sobre as limitações inerentes aos poderes do actual executivo, que se encontra demissionário, Pedro Silva Pereira disse haver consciência de que o Governo se encontra em gestão.

"Mas é também compreendendo essa situação que as instituições internacionais sublinharam que o programa de ajuda externa teria não apenas o compromisso político do Governo mas também o de outras forças políticas. A expectativa das instituições internacionais neste momento é para que, no final deste processo de diálogo e de negociação, se possa obter um compromisso do Governo e de outras forças políticas no sentido de que o país se pode comprometer com um horizonte para além da vida do Governo de gestão, independentemente do resultado das eleições marcadas para 05 de Junho", disse.

Quanto ao estado do processo negocial com a troika da União Europeia e do Fundo Monetário Internacional (FMI), Pedro Silva Pereira referiu que terça-feira iniciaram-se os trabalhos a um nível técnico, "num clima de grande cooperação".

"Todos temos a consciência de com este processo pretendemos servir os interesses da economia nacional, mas também os interesses da moeda única e do projecto europeu. O trabalho começou pela definição da sua metodologia e calendário e, ao longo dos próximos dias, o trabalho será eminentemente técnico de avaliação da situação e de actualização das informações por parte das instituições europeias", salientou.

A partir da próxima semana, segundo o ministro da Presidência, poderá então entrar-se nas perspectivas do que será o programa de ajuda externa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG