"Não é possível" resolver problemas complexos "em democracia"

A antiga líder do PSD e ex-ministra das Finanças Manuela Ferreira Leite disse hoje, em Coimbra, que a resolução de problemas complexos ou a afronta a corporações "não é muito possível, na prática", de ser feita em democracia.

Resolver problemas complexos "não é muito possível, na prática", em democracia

Intervindo no ciclo de conferências políticas "A Democracia e o Futuro", promovido pela autarquia de Coimbra e pela Fundação Bissaya Barreto, Manuela Ferreira Leite começou por classificar de "provocatória" a questão que lhe foi lançada pelo moderador do debate, o jornalista Henrique Monteiro, que perguntou a Manuela Ferreira Leite se Portugal conseguirá ultrapassar a atual situação de crise "preservando todos os princípios do regime democrático".

"Aquilo que eu na altura disse [quando falou da suspensão da democracia por seis meses] e que, provavelmente, neste momento é atual, é que em situações de extrema complexidade em que para ultrapassar os problemas complexos não se vê outra solução do que enfrentar ou afrontar determinado tipo de corporações, determinado tipo de interesses, possivelmente isso não é muito possível, na prática, ser feito em democracia", argumentou a antiga governante.

Adiantou que a intervenção da 'troika' em Portugal põe em causa a soberania nacional e que o sistema democrático "nem sempre" consegue enfrentar elementos externos.

"Não é com certeza em nome do Estado português que eu ouço a todo o momento falar na chamada 'troika', ou seja, estamos sempre a falar em elementos externos que não são, com certeza, defensores da nossa soberania, são, pelo contrário, algo que põe em causa a nossa soberania", disse Manuela Ferreira Leite.

Manuela Ferreira Leite disse ainda que, atualmente, Portugal não possui "claramente" independência económica.

"O que significa que se está perante um facto concreto, em que para enfrentar determinado tipo de situações o sistema democrático nem sempre o consegue", alertou.

A economista e antiga ministra das Finanças participou hoje, juntamente com o ex-presidente da Assembleia da República Mota Amaral e os professores universitários Diogo Pires Aurélio e Amadeu Carvalho Homem, na conferência dedicado ao tema "Democracia e Sistema Político", que decorreu na Casa da Escrita, na Alta de Coimbra.