Portas: "Ninguém gosta, mas governos devem ser austeros"

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, disse hoje em Rabat que "ninguém gosta de austeridade, embora os governos devam ser austeros", sem se referir directamente aos cortes que constam do Orçamento do Estado.

Paulo Portas que assiste à abertura da última sessão legislativa antes das eleições marroquinas, na presença do rei Mohamed VI, disse que mantém como "regra" não falar de assuntos nacionais quando se encontra no estrangeiro mas acabou por referir-se à austeridade sublinhando que Portugal tem de cumprir aquilo que estabeleceu e que o executivo tem de por as "coisas saudáveis".

.

Exclusivos