Paulo Rangel quer José Sócrates a explicar telefonemas para jornais

Paul Rangel , líder parlamentar do PSD, fez ontem "um apelo ao primeiro-ministro" para que este explique o relato feito pelo Expresso do último sábado, em que se dava conta de que José Sócrates ligou ao director do Diário Económico tentando desmentir a manchete daquele jornal que referia as alterações das regras de financiamento partidário introduzidas pela proposta de Orçamento para , em fase posterior, vir a admitir que o jornal tinha razão.
 
"Acho descabido e disfuncional que numa democracia um primeiro-ministro ligue ao director de um jornal num caso deste tipo", frisou Paulo Rangel , adiantando que existem sintomas "de diminuição da própria liberdade de imprensa". O líder dos deputados laranja considerou que o facto do caso ter passado sem qualquer reacção "demonstra como este tipo de comportamentos do PM está entranhado na sociedade portuguesa". Paulo Rangel questiona mesmo "em que país da Europa um primeiro-ministro telefona para um director directamente quando sai uma notícia desagradável?".

Na reunião de ontem da conferencia de líderes parlamentares, Rangel aproveitou para contestar o pedido do executivo para que a proposta de Orçamento para 2009 seja rectificada em matéria de Lei de Financiamento dos Partidos Políticos.

O líder parlamentar social-democrata considera que se trata de "pela segunda vez se tentar instrumentalizar o Parlamento", pois se numa primeira fase o OE foi entregue numa pen que efectivamente não tinha o documento, agora - com o expediente de rectificação de um lapso - se avança com uma proposta de alteração material ao regime que se quis estabelecer para o financiamento dos partidos.

Segundo Paulo Rangel , "o Governo procura emendar um erro com outro erro", daí que o PSD tenha pedido ao presidente da AR que não aceite a alteração enviada pelo Governo. A matéria foi, aliás, remetida por Jaime Gama para a Comissão Parlamentar de Orçamento e Finanças que deverá emitir um parecer sobre a sua admissibilidade, ou não.

Exclusivos